Convidados

Palestra de Abertura: “Têm os Cães uma Teoria da Mente?”

Professor Cesar Ades

Dia 30 de março as 20h no Anfiteatro Bento Prado – UFSCar.

É professor titular do Instituto de Psicologia da Universidade de São Paulo, do qual foi diretor de 2000 a 2004. É atualmente diretor do Instituto de Estudos Avançados da USP. É membro do International Council of Ethologists, da International Society for Comparative Psychology, e vice-presidente da Sociedade Brasileira de Etologia, da qual foi fundador. É editor da Revista de Etologia e membro do conselho editorial das revistas Behavior and Philosophy e Acta Ethologica. Cooordena o Laboratório de Etologia do Instituto de Psicologia da USP, onde desenvolve estudos nas áreas de etologia, comportamento animal, cognição animal e bem-estar animal.

_____________________________________________

Debate: “Studies in the Development of Instructional Programming for Early Reading Skills”

Professora Kathryn J. Saunders

Ph.D.em Psicologia pela University of Florida, atualmente é Senior Scientist em Applied Behavioral Science na University of Kansas, desenvolvendo pesquisas também no Institute for Life Span Studies. Suas áreas de interesse envolvem controle de estímulos, comportamento aberrante crônico, pessoas com probelmas de desenvolvimento intelectual, programação instrucional e habilidades de leitura e escrita, principalmente no campo do letramento.Desenvolve projetos em Generalização Recombinativa com unidades silábicas e modelos experimentais de comportamento de fuga desadaptativos.

_____________________________________________

Debate: “O Modelo de Alfabetização de Leonard Bloomfield e a Análise Funcional do Comportamento Verbal: Possíveis Aplicações À Língua Portuguesa”

Professora Maria de Lourdes Passos

Linguista, ex-professora da UFRJ, é autora do livro “Bloomfield e Skinner: Língua e comportamento verbal”.

________________________________________

 

Debate: “Resposta de Observação e o Estabelecimento de Discriminações”

Professor Gerson Yukio Tomanari

Realizou o Bacharelado em Psicologia e a Formação de Psicólogo no Instituto de Psicologia da Universidade de São Paulo (IPUSP), instituição em que concluiu o mestrado e o doutorado em Psicologia Experimental –este último em colaboração com a Universidade de Massachusetts Medical School – Shriver Center (Boston, EUA). Livre-Docente, atua no IPUSP coordenando o Laboratório de Análise Experimental do Comportamento e supervisionando uma equipe composta por alunos de graduação (iniciação científica), alunos de pós-graduação (mestrandos e doutorandos) e pesquisadores (pós-doutorandos), do país e do exterior. A partir de uma perspectiva comparativa envolvendo humanos e infra-humanos, investiga processos complexos de aprendizagem, tais como o comportamento de observação (subsídio para a compreensão dos processos atencionais e discriminativos) e o estabelecimento de repertórios simbólicos (subsídio para o pensamento relacional e linguístico). Sobre esses temas, foi convidado a proferir conferências em diversas instituições no Brasil e no exterior (Teikyo Univeristy – Japão; University of Canterbury – Nova Zelândia; West Virginia University – Estados Unidos; Akershus University – Noruega; University of Iceland – Islândia). Atualmente, é pesquisador e coordenador local do Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia sobre Comportamento, Cognição e Ensino (MCT/FAPESP). No IPUSP, coordenou o curso de graduação em Psicologia entre 2001 e 2007. Foi eleito Vice-Presidente da Sociedade Brasileira de Psicologia (SBP) entre 2006 e 2009. Atua como co-diretor de Publicação e Difusão da Federación Iberoamericana de Asociaciones de Psicología (FIAP) desde 2008. É o atual editor da revista Temas em Psicologia.

_____________________________________________

Debate: “Pergunte aos Bebês: Estudos de Precursores do Comportamento Simbólico”

Professora Maria Stella Coutinho de Alcântara Gil

Psicóloga pela Pontifícia Universidade Católica de Campinas, com mestrado em Psicologia (Psicologia Social) pela Universidade Federal da Paraíba e doutorado em Psicologia (Psicologia Experimental) pela Universidade de São Paulo. Realizou estágio de pós-doutorado no Shriver Center for Mental Retardation da Massachusetts University Medical School, EUA. Atualmente é professora associada da Universidade Federal de São Carlos, vinculada ao Departamento de Psicologia/CECH. Atua nos Programas de Pós-Graduação em Educação Especial da UFSCar e em Psicologia. Desenvolve trabalhos de pesquisa sobre o comportamento simbólico e seus pré-correntes em bebês e sobre a interação adulto-criança, criança-criança. É coordenadora do Incluir-Núcleo de Acessibilidade da UFSCar.

Professor Carlos Barbosa Alves de Souza

Professor Adjunto da Universidade Federal do Pará, desde 2002. Doutor em Ciências do Comportamento (2001) pelo Centro de Estudos e Investigações em Comportamento da Universidade de Guadalajara, México, com Pós-Doutorado no Instituto de Filosofia da Linguagem da Universidade Nova de Lisboa. Tem desenvolvido investigações sobre aprendizagem relacional e aquisição de precursores do comportamento simbólico em macacos-prego, cães e bebês humanos. É docente do Programa de Pós-Graduação em Teoria e Pesquisa do Comportamento da Universidade Federal do Pará, coordenador local de convênio de colaboração acadêmica entre a UFPA e o CEIC, Editor da revista Acta Comportamentalia e consultor ad-hoc de periódicos com Psicologia: Teoria e Pesquisa, Psicologia: Reflexão e Crítica, Interação, entre outros. Participou na elaboração e desenvolvimento do projeto “Aquisição de repertórios simbólicos em humanos e infra-humanos”, financiado pela FINEP, que possibilitou a instalação de 3 novos laboratórios e um auditório no PPGTPC. Foi coordenador de diversos projetos financiados pelo CNPq e atualmente coordena o desenvolvimento de um Projeto Universal (Faixa C) do CNPq, que financia 4 projetos de pesquisadores do PPGTPC.

_____________________________________________

Debate: “Promovendo Função Simbólica em Populações Pré-verbais ou Com Repertório Verbal Restrito”

Professora Ana Cláudia Moreira Almeida Verdu

Ana Claudia Moreira Almeida Verdu concluiu o doutorado em Educação Especial pela Universidade Federal de São Carlos em 2004. Atualmente é Professora Assistente Doutora da Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho. Publicou 4 artigos em periódicos especializados e 36 trabalhos em anais de eventos. Possui 4 capítulos de livros e 1 livro publicados. Possui 1 processo ou técnica e outros 26 itens de produção técnica. Participou de 17 eventos no Brasil. Recebeu 2 prêmios e/ou homenagens. Atualmente coordena 2 projetos de pesquisa. Atua na área de Psicologia, com ênfase em Aprendizagem e Desempenho Acadêmicos. Em suas atividades profissionais interagiu com 41 colaboradores em co-autorias de trabalhos científicos. Em seu currículo Lattes os termos mais freqüentes na contextualização da produção científica, tecnológica e artístico-cultural são: análise do comportamento, controle de estímulos, classes de estímulos, surdos, avaliação auditiva, deficiência auditiva, equivalência de estímulos, implante coclear, responder seqüencial, inclusão educacional e necessidades educativas especiais.

Professora Heloísa Helena Motta Bandini

Possui graduação em Fonaudiologia pela Universidade de São Paulo (1997), mestrado e doutorado em Educação Especial (Educação do Indivíduo Especial) pela Universidade Federal de São Carlos (2003) e pos doutora pela mesma Universidades. Atualmente é professora assistente da Universidade Estadual de Ciências da Saúde de Alagoas. Tem experiência na área de Educação, com ênfase em Educação Especial, atuando principalmente nos seguintes temas: deficiencia auditiva, aparelhos de amplificação sonora individual, leitura e escrita.

____________________________________________

Debate: “Bateria Não-verbal Para Avaliação da Contaminação Por Mercúrio: Um Exemplo de Pesquisa Translacional”

Professor William McIlvane

Professor dos Departamentos de Psiquiatria e de Pediatria da UMASSMED, dirige um extenso programa de pesquisas sobre diversos problemas relevantes ao entendimento de comportamentos de pessoas com transtornos neurodesenvolvimentais. Um de seus focos de estudo é o desenvolvimento de métodos para ensino progressivo de comportamentos simbólicos para essa população.

____________________________________________

Debate: “Análises de Controle de Estímulos em Procedimentos de Escolha Usados Para Estudo de Repertório Pré-simbólico em Primatas”

Professor Romariz da Silva Barros

Psicólogo graduado pela Universidade Federal do Pará (2000), com Licenciatura Plena em Psicologia pela Universidade Federal do Pará (1992) e Bacharelado em Psicologia pela Universidade Federal do Pará (1992). Mestre em Teoria e Pesquisa do Comportamento pela Universidade Federal do Pará (1994) e Doutor em Psicologia (Psicologia Experimental) pela Universidade de São Paulo (1998). Pós-Doutorado na University of Massachusetts Medical School-Shriver Center (2005). Atualmente é professor Associado II da Universidade Federal do Pará. Tem experiência na área de Psicologia, com ênfase em Processos de Aprendizagem, Memória e Motivação, atuando principalmente nos seguintes temas: controle de estímulos, classes de equivalência, variáveis de procedimento na construção de repertório complexo, modelo animal de comportamento simbólico, tecnologia comportamental para ensino a macacos-prego (Cebus apella) e crianças com desenvolvimento severamente atrasado.

________________________________________________

Debate: “Trajetória de Uma Programação de Ensino Para Promover Habilidades Elementares de Leitura”

Professora Deisy das Graças de Souza

Cursou graduação em Psicologia pela Faculdade de Filosofia Ciências e Letras de Rib Preto (1973), mestrado (1977) e doutorado (1981) em Psicologia Experimental pela Universidade de São Paulo. Realizou estágio de pós-doutorado na University of Maryland Baltimore County (1984-1985) e no E.K. Shriver Center for Mental Retardation (1999). Atualmente é Professora Ttular da Universidade Federal de São Carlos, conselheira da Sociedade Brasileira de Psicologia, membro do corpo editorial de Acta Comportamentalia (México), The Behavior Analyst (EUA) e Psicologia: Reflexão e Crítica. Coordenadora do Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia sobre Comportamento, Cognição e Ensino. Docente do Programa de Pós-Graduação em Psicologia e do Programa de Pós-Graduação em Educação Especial. Realiza investigações nas áreas de Psicologia e Educação Especial, com interese em aprendizagem relacional, função simbólica, aquisição de leitura e escrita, análise e programação de condições de ensino, e compreensão auditiva por usuários de implante coclear. É Coordenadora do Programa de Ciência Aplicada do Instituto.

_____________________________________________

Conferência: “Modelos Para Estudo do Comportamento Pré-simbólico”

Professor Olavo de Faria Galvão

Bacharel em Psicologia pela Universidade de Brasília (1972), Mestre em Psicologia (Psicologia Experimental) pela Universidade de São Paulo (1978) e Doutor em Ciências (Psicologia Experimental) pela Universidade de São Paulo (1981). Professor Assistente do Departamento de Fundamentos da Educação, CECH, UFSCar, de 1976 a 1978. Professor do curso de graduação em Psicologia da UFPA desde 1979, fez estágio de pós-doutorado no The New England Center for Children, EEUU, com Murray Sidman, de 1990 a 1992. É professor orientador no Programa de Pós-Graduação em Teoria e Pesquisa do Comportamento desde seu início em 1987. Desde agosto de 2006 é Professor Titular de Psicologia Experimental da Universidade Federal do Pará. Coordena a Escola Experimental de Primatas, um laboratório desenvolvido para realizar um programa de pesquisa sobre os pré-requisitos do comportamento simbólico de macacos-prego (Cebus sp). Trabalha com pesquisa básica em Análise Experimental do Comportamento, atuando principalmente nos seguintes temas: Controle de estímulos, discriminação condicional, classes de estímulos e identidade generalizada com macacos-prego. Orienta (dezembro de 2010) três estudantes de graduação (IC CNPq), três estudantes de Mestrado e dois de Doutorado. Orientou muitos estudantes de graduação (IC), trinta Mestres e sete Doutores. Aceita orientar estudantes com formação em diferentes cursos de graduação que tenham interesse em projetos de pesquisa comportamental. Foi Editor Associado da Revista Brasileira de Análise do Comportamento desde 2005, e Editor em 2010-2011. Foi Conselheiro Editorial da revista Acta Comportamentalia de 1993 a 2007. Foi membro do Comitê Assessor de Psicologia do CNPq de 2004 a 2007. Trabalhou como revisor ad hoc na área de psicologia experimental e análise do comportamento para várias das principais revistas científicas brasileiras da área e para a SBP. Tem trabalhado em avaliações ad hoc de projetos para o CNPq, CAPES, FAPESP, FAPESPA, UFRN, UFPA, UEPA. Foi Presidente da Sociedade Brasileira de Psicologia SBP em 2000 e 2001. Lidera o Grupo de Pesquisas Análise Experimental do Comportamento , do qual participam analistas do comportamento e engenheiros de software interessados em desenvolver software para pesquisa e intervenção comportamental. Faz parte do grupo Núcleo de Estudos de Comportamento, Cognição e Ensino (ECCE) , sendo atualmente Vice-Coordenador do Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia sobre Comportamento, Cognição e Ensino, Coordenado pela Profa. Deisy de Souza da UFSCar, um projeto envolvendo 16 doutores de sete universidades. Coordena projetos de pesquisa financiados pelo CNPq, e coordenou diversos projetos financiados pelo CNPq, FINEP. Foi coordenador brasileiro de projeto financiado pelo NIH, em colaboração com o Prof. William McIlvane. Publicou, sozinho e em colaboração, 43 artigos, um livro didático em colaboração com Romariz da Silva Barros, 11 capítulos de livros, e quatro trabalhos completos em anais de congressos. Desde 2002 é o professor responsável pela disciplina Estudos Avançados em Análise Experimental do Comportamento do doutorado em Teoria e Pesquisa do Comportamento. Liderou a elaboração do projeto do Núcleo de Teoria e Pesquisa do Comportamento da UFPA, criado em janeiro de 2009. É Diretor Geral do NTPC desde agosto de 2009.

_____________________________________________

Debate: “Uma Equivalência “Orwelliana”: São Alguns Estímulos Mais Equivalentes do Que Outros?”

Professor Júlio César Coelho de Rose

Bacharel em Psicologia pela Universidade de Brasília (1972), Mestre em Psicologia (Psicologia Experimental) pela Universidade de São Paulo (1979) e Doutor em Psicologia (Psicologia Experimental) pela Universidade de São Paulo (1981). Atualmente é professor titular da Universidade Federal de São Carlos. Foi coordenador do Núcleo de Estudos sobre Comportamento, Cognição e Ensino, formado por pesquisadores de várias universidades e apoiado pelo Programa de Apoio a Núcleos de Excelência do MCT/CNPq (1998/2004) e CNPq/FAPESP (2004-2008). É pesquisador do Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia sobre Comportamento, Cognição e Ensino. É membro do Conselho Editorial do Journal of Applied Behavior Analysis e do The Psychological Record. Tem desenvolvido pesquisas em Psicologia e Educação Especial, com ênfase em Análise do Comportamento, pesquisando principalmente os seguintes temas: comportamento verbal, comportamento simbólico, equivalência de estímulos e aprendizagem de leitura e escrita.

Doutor Renato Bortoloti

Possui graduação em Psicologia pela Universidade Federal de São Carlos (2000) e Doutorado em Teoria e Pesquisa do Comportamento (com ênfase em Psicologia Experimental) pela Universidade Federal do Pará (2007). Atualmente, está vinculado ao Departamento de Psicologia da Universidade Federal de São Carlos na condição de Pesquisador Associado. É bolsista de Pós-Doutorado da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (FAPESP).

Anúncios